ANTES DE JULGAR, TEMOS DE PENSAR


Conta o escritor Stephen Covey, em um de seus livros, um fato ocorrido com ele, numa manhã de domingo, no metrô de Nova York.
As pessoas estavam calmamente lendo jornais, divagando, descansando com os olhos semicerrados. Era uma cena calma e tranquila.
Subitamente, um homem entrou no vagão do metrô com os filhos. As crianças faziam algazarra e se comportavam mal. O clima mudou instantaneamente.
O homem sentou-se ao lado de Stephen e fechou os olhos, aparentemente ignorando a situação.
As crianças corriam de um lado para o outro, atiravam objetos e chegavam a puxar os jornais dos passageiros, incomodando a todos.
Mesmo assim o pai não fazia nada.
Para Stephen era quase impossível evitar a irritação. Ele não conseguia acreditar que ele pudesse ser tão insensível a ponto de deixar que seus filhos incomodassem os outros daquele jeito, sem tomar uma atitude.
Dava para perceber facilmente que as demais pessoas também estavam irritadas.
A certa altura, enquanto ainda conseguia manter a calma e o controle, Stephen virou-se para o homem e disse: Senhor, seus filhos estão perturbando muitas pessoas. Será que não poderia dar um jeito neles?
O homem olhou para Stephen, como se estivesse tomando consciência da situação naquele exato momento, e disse calmamente: Sim, creio que o senhor tem razão. Acho que deveria fazer algo. Acabamos de sair do hospital, onde a mãe deles morreu há uma hora... Eu não sei o que pensar, e parece que eles também não sabem como lidar com isso.
Nós podemos imaginar como Stephen se sentiu naquele momento...
Diante da resposta inesperada, ele passou a ver a situação de um modo diferente. E como via diferente, pensava, sentia e agia de um jeito diferente.


As pessoas têm maneiras diferentes de enfrentar o sofrimento. Umas se desesperam, outras ficam apáticas, muitas se tornam agressivas, algumas fogem...
Seus sentimentos mudaram. E mudaram porque ele soube da verdade que se escondia por trás da aparente indiferença de um pai que não sabia como lidar com o próprio sofrimento...

Pensemos nisso!

Batalhão de choque
Autor do texto:
Stephen Covey, ed. Best Seller e Franklin Covey.

36 comentários:

Desabafando disse... [Responder Comentário]

Que forte esse texto...mas cada um tem mesmo seu jeito de lidar com as dores e sofrimentos.

receitapratica disse... [Responder Comentário]

Eu não gosto de sofrer. Mas a vida assim tem gente que sofre porque quer.
Se vc soubesse quantas pessoas sofreram porque quiz. É muito triste.
Abraços!

Rosan disse... [Responder Comentário]

Olá.
texto interssante, e é assim enquanto uns choram, outros são indiferente, outros se chocam, e ainda se calam, se fecham, gritam...
e os sentimentos são diferentes para cada se humano...
abraço
Rosan

Sonia Schmorantz disse... [Responder Comentário]

Nunca se deve mesmo julgar pelas aparências, cada um tem seus motivos, sua história...
Um abraço

Claudinha disse... [Responder Comentário]

Você tem razão. A gente não deve julgar pelas aparências, mas esse é um exercicio e tanto! Eu, particularmente, sou muito passional, não sei respirar antes de agir quando a raiva bate. Eu faço a besteira e depois me arrependo!
Bjão!

Professora Ismaelita disse... [Responder Comentário]

com certeza, eu mesmo choro por emoção e dou muito risadas quando estou muito nervosa .Um dia passei por uma situação desta em meu trabalho algumas pessoas me jugaram por algo que não cometi e eu simplismente sorria ..resumindo achavam que eu debochava da situação.Para não comenter erros melhor não jugar so entender. A paz!

Pastor Julio disse... [Responder Comentário]

Não é atoa que Jesus ensinava. (Lucas 6:37) - Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão.
Ninquem tem conhecimentos de todos os fatos, pois ainda que se veja as ações, quem poderar avaliar as emoções internas de cada um com exatidão. Jesus podia, porém ele dizia eu não vim julgar mais salvar.
Parabéns pelo layout do site, ficou muito bom.

joselito bortolotto disse... [Responder Comentário]

Julgar pode até ser ... agora a questão maior é pré-julgar ...

ivvy disse... [Responder Comentário]

Julgar o próximo .........sem conhecê-lo é atirar palavras
ao escuro!!!!!!!

Sandra F. disse... [Responder Comentário]

Adorei o texto, bom pra se refletir.
Abraços.

LISON disse... [Responder Comentário]

Saudações!
Amigo Principell,

Um texto repleto de sabedoria...Esse é um grande problema que alcança a muitos. O SENTENCIAMENTO!
Parabéns pelo Post!
Abraços!
LISON.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse... [Responder Comentário]

Néctar da Flor é um blog que sempre soube receber e retornar seus comentários. Nunca deixamos ninguém, por motivo algum, no silêncio de uma visita quando vem à nossa página. Por esse motivo queremos presentear todos os amigos, que assim como nós, sabem acolher qualquer pessoa que chega com gentileza na sua casa virtual. Sem recriminação, sem preconceito, sem frescura.



Simplesmente porque:



Acolhe com o coração!



Beijos jogados no ar, sempre!



-

janio disse... [Responder Comentário]

Certa vez eu recebi um conselho de um homem o qual eu nunca havia visto antes.
Ele disse: "Antes de discutir com alguém, tenha a certeza da temperatura de seu sanque, situação pela qual ele passa."

Eu não levei a sério, mas o fato é que pensando com calma depois, analisando a minha própria personalidade, vi o quanto ele estava certo, eu sou um homem do sangue quente. A melhor maneira de entender o que aquele homem estava dizendo, seria avaliar a mim mesmo.

ABS

Gookz disse... [Responder Comentário]

eis porque o silencio as vezes é a melhor resposta...

Ebrael Shaddai disse... [Responder Comentário]

Olá Príncipe!!

Mudança de paradigma é o que houve!! E isso pode significar, se a gente não parar por aí, a verdadeira Iluminação, ou o início dela. Quando, ao invés de amaldiçoar a tempestade na superfície das águas, mudamos o foco, e mergulhamos em direção ao fundo, às águas profundas. Veremos que o fundo do mar é cheio de vida, e a superfície também poderá ser vivificada por nossa iluminação repentina, por nosso Amor por esse "Mar"!!

Parabéms pela sua Iluminação!!

Abraços.
Ebrael!!

amigodcristo disse... [Responder Comentário]

Principell... saudades de você ...!!!
Grande Lição que aprendemos com o esse texto, realmente nunca sabemos oque se passa com o próximo por isso que Deus explicitamente na sua segunda maxima recomendação e dirigida ao próximo amar o teu próximo como a ti mesmo...parabéns pelo texto nos traz sensatez ...paz amigo e muito obrigado por sempre ser essa pessoa unica e presente...!!!

Sissym disse... [Responder Comentário]

Sapinho, eu sou filha de estrangeiros e tenho muitos amigos que não só viajam muito, como moram fora. Os estrangeiros, europeues e americanos, são um porre com crianças. Eu não entendo como fazem lindos livros e filmes para o publico infantil e não tem nenhuma paciencia em deixá-las serem crianças! Eu sei que algumas vezes tudo passa do limite, mas ninguém terá uma boa infância sem poder correr, gritar, aprontar um pouquinho só.

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

É amiga Desabafando, cada um é cada um mais as atitudes deveriam ser comum para o bem.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

è verdade as vezes fazemos escolhas erradas.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Rosan este é o diferencial dos humanos, a individualidade.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Sonia verdade, devemos fazer uma ampla avaliação e de preferencia deixar que Deus julge.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Claudinha, medir sempre a temperatura do sangue ajuda muito.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Sábias palavras Professora muito bem colocadas.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Pastor somente uma palavra, amém.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Joselito e ainda temos de enfrentar este pré ai.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

É amiga e quando atiramos geralmente erramos o alvo.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Sandra obrigado pelo comentário.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Verdade Lison o sentenciamento é um perigo.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Rebeca e Joeta CÊ, adorei seu comentário, muito bom por isto tenho você em alta estima por seu equilíbrio.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

É Jânio com certeza, acertou em cheio.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Goohz, é bem melhor que soltar palavras ao vento.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Ebrael muito obrigado por seu rico comentário.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Também estou com saudades de sua presença, obrigado pela visita.
Abraços forte

Principe Encantado disse... [Responder Comentário]

Sissym obrigado.
Abraços forte

S. Levy Lima disse... [Responder Comentário]

forte, mas muito bom.
abraços

Anônimo disse... [Responder Comentário]

anticipation pandeyit applicable igor kolbe decisions akshar verdanau delegation oxonox pdna
semelokertes marchimundui

Postar um comentário

Leia as regras:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

* Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
* Palavrões e Xingamentos são PROIBÍDOS;
* Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
* Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
* Se quiser deixar sua URL, deixa no campo "Site/Blog", e nao no corpo da mensagem;
OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

 
Site Meter