EU SOU O MELHOR, OU ADORARIA SER


Por que queremos que nossos filhos sejam os melhores da turma em que estudam? Por que dizemos que nosso filho é o mais bonito, mais inteligente ?
Por que queremos ser o funcionário padrão do mês, ter a foto estampada na parede? Queremos ser o mais belo esculturalmente, ser o garanhão, ser a mais gostosa, ter os cabelos mais lindos, ter o carro mais bonito que dos outros, morar na casa mais bela da rua, ter o computador mais moderno, ter a Tv maior, usar roupas exclusivas, mostrar para os demais eu posso eu tenho, ser o protagonista e nunca o figurante, ser o rei ao invés de bobo da corte, ter relógio, camisas, calças, vestidos, tênis, todos de marca, ter o celular que frita até ovos,
Esse comportamento do ser humano é bem interessante pois, muitos hipocritamente se escondem por detrás de simplicidade, que na real não condiz com o comportamento humano.
Quando indagado sobre a sua condição tipo; Você gostaria de ter? De ser? Sempre vem a resposta; Eu? Que nada, não ligo para nada disso, não faço questão alguma desses luxos, sou uma pessoa muito simples liberta dessas coisas. Diz mais ou menos, "não quero ser melhor que ninguém", mas dentro de sua condição emocional replica, “mas também não deixo ninguém ser melhor que eu”
Porém quando entra na vida real, talvez por despeito, por não ter algo melhor que gostaria de alcançar e ter, desdenha o que tem, menospreza aquele que conseguiu, desqualifica na tentativa de justificar seu próprio fracasso, haja vista que o sentimento de inveja o domina.
”Porque ele e não eu? Que ele tem de melhor que eu?”
Diante desta dúvida mesquinha a pessoa entra em depressão, melancolia e não reage para que seu destino mude, e quando o faz procura meios obscuros para sobrepujar a competência alheia, numa tentativa desesperada de mostrar a sociedade que tem, por que fez por merecer, mesmo que por detrás dos panos seja com proceder incorreto.
A soberba não é privilégio dos ricos. Os pobres também podem experimentar a soberba ao se considerarem especiais e buscando fingir serem o que não são. Não só através de bens materiais, pois muitas vezes a pessoa pode se sentir superior aos outros por acreditar que é o melhor no que faz, no que decide, na sua capacidade de resolver situações.
Mas algumas vezes também se pode perceber que o excesso de humildade é sinal de uma soberba focada na inferioridade. Ou seja, o soberbo não aceita não ser como a média, não aceita ser como os demais. Ele precisa se destacar dos outros sendo o "mais" "maior". Se não consegue ser o mais inteligente ele então desejará e será o pobrezinho, perseguido injustiçado, falando sobre isso o tempo todo para que, seu interlocutor ao ouvir a depreciação passe a elogiar o soberbo mesmo que seja por educação. Mas isso bastará ao soberbo que quer ser destacado dos outros.

O que você pensa a respeito disto? É verdade? Deixe sua opinião.

fonte de pesquisa utilizada  Wikipédia,












14 comentários:

Yolanda Hollaender disse... [Responder Comentário]

Salve, Príncipe!
Quanto tempo! Espero que tenha aproveitado bem as férias. Que bom que esteja de volta!
Quanto ao tema abordado na tua postagem,
a questão é humana, mesmo.
"Dê poder a um homem e descobrirá quem é ele."
Praticar a simplicidade da vida não é fácil.
A soberba indica problema de auto-afirmação. Pena que essa postura possa humilhar o semelhante...
Meu afetuoso abraço,
Yolanda

Wanderley Elian Lima disse... [Responder Comentário]

Olá príncipe
Um texto que leva a várias reflexões. Ser humilde ou prepotente? É claro que todos gostaríamos de ter e ser, mas uns valorizam muito mais o ter. Essa é a diferença.
Bjux

By Alê disse... [Responder Comentário]

Kara chegou num assunto que me fez pensar hein.:
Parabéns pela postagem.
Forte abraço.

Jackie Freitas disse... [Responder Comentário]

Olá Príncipe! Salve, salve!
Feliz retorno o seu!
Bem, não quero ser melhor que ninguém...isso para mim é fato! Quero apenas ser o que for melhor para mim e aos meus, ou seja, o melhor de mim para agregar. Não penso em soberba. Penso na humildade como senso de pés no chão. Não adianta viajar longe e ficar na frustração daquilo que não pode ser ou ter.
Grande beijo,
Jackie

Edvalter disse... [Responder Comentário]

MAS TÁ QUE TÁ BONITO ESSE SITE MEU AMIGO PRÍNCIPE, QUANTO PROIFISSIONALISMO. PARABÉNS!!!

Della disse... [Responder Comentário]

Olá, Príncipe!
É claro que os pais sempre desejam que os filhos tenham sucesso. O problema é quando eles procuram a realização dos filhos tendo como referência seus próprios ideais (faculdade, determinado tipo de pessoa para o casamento, estabilidade etc.)...Nossos filhos têm seus próprios ideais e modelos de felicidade. É preciso, SIM, orientá-los desde muito cedo, é preciso que conheçam LIMITES, mas no fim o que realmente importa é QUE SEJAM FELIZES!!!
Acredito que assim exercemos verdadeiramente nossa missão divina de sermos PAIS!
Abraços.

Dú Pirollo disse... [Responder Comentário]

Meu caro amigo Príncipe, boa noite!!!
Que maravilhosa surpresa, seja bem vindo novamente!!!
Ser o melhor é inerente ao ser humano, seria hipocrisia dizer que alguém não pensa desta maneira... como não tem como todos serem os melhores em tudo, muitos desistem desta luta... mais se vê alguma chance pode ter certeza que vai agarrar firmemente, afinal, lutamos para que?
Como diz o nosso amigo Jotabe... ou não?
Parabéns pela excelente postagem!
Forte abraço e muita paz!!!

Leila disse... [Responder Comentário]

Oi Príncipe,

Eu acho que querer ser o melhor em tudo, ter mais e tudo isso que foi citado no texto só é normal enquanto a pessoa é adolescente, no período da auto afirmação. Depois de adulto, é narcisismo - um problema muito sério.

bjs

Victor S. Gomez disse... [Responder Comentário]

quanto tempo, é bom tê-lo de volta. abração

hobbyblogclube disse... [Responder Comentário]

Bem-vindo de volta, Princípe!
Na maioria das vezes impomos aos nossos filhos aquilo que não fomos ou não somos. queremos contar a todos (nos gabar) que somos os melhores/que nossa "prole" é a melhor. Queremos os holofotes em nós!
Abçs!
Rike.
p.s.: senti a falta de sua assinatura no abaixo-assinado.

Valéria Braz disse... [Responder Comentário]

Olá Princípe, que bom que está de volta....
Olha amigo, o ser humano tem mesmo a necessidade de aprovação, desta forma faz tudo para ser notado, e claro, uma das forma é tentando ser o melhor....
Eu particularmente não sou dada a soberba e nem quero ser a melhor em nada.... apenas quero ser eu mesma com o meu melhor!
Beijo no coração

Mari Costa disse... [Responder Comentário]

Pincipe

Espero que tenha aproveitado bem as férias e seja bem vindo novamente.Acho que os pais projetam nos filhos para eles serem os melhores em tudo, coisas que os próprios pais nao conseguiram.
A soberba realmente é uma coisa muito ruim, nao precisamos ser os melhores para os outros e sim para a gente mesmo, e fazer com que esse melhor tenha algum efeito positivo para as pessoas.

Bjs no coração

João Lemes e Larissa Fortunato disse... [Responder Comentário]

Olá

Simplesmente adorei o blog!!! Já to seguindo....
Parabens...

Bjos e dá uma passadinha:
http://larablond.blogspot.com/

Andrea Pagano disse... [Responder Comentário]

Olá Principe,
Gosto muito de discutir esse tema, a grande insatisfação do ser humano, frente a tudo que tem e conquista, se há tantos e tantos exemplos de quem não tem absolutamente nada, nem às vezes para comer.
Meu penultimo post, fala sobre o perfeccionismo, onde publiquei uma matéria muito boa da Revista Vida Simples, se tiver tempo dê uma lida e fala exatamente sobre o querer mais e melhor, o querer de ser um ser perfeito e ter ser o que o outro tem de melhor.

Um pouco disso, acredito que é necessário para que possamos caminhar, o problema é saber parar, saber entender que está tendo e bebendo daquilo com muita sede e é isso é em tantos campos que precisamos controlar...

Para tanto necessitamos de terapias e principalmente na busca pela melhora na espiritualidade e intimidade com Deus.

Bjs, adorei seu post!
Bom feriado...

Postar um comentário

Leia as regras:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

* Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
* Palavrões e Xingamentos são PROIBÍDOS;
* Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
* Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
* Se quiser deixar sua URL, deixa no campo "Site/Blog", e nao no corpo da mensagem;
OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

 
Site Meter