O JULGO É ABOMINÁVEL...


Incrível como os fatos se repetem... As relações humanas parecem estar baseadas sempre em uma mesma forma de sentir e reagir. O egoísmo, o ciúme, a possessividade vão ditando as regras, fazendo do que seria felicidade um mundo de torturas, gerando amargos sentimentos que, aos poucos, vão matando a beleza de uma parceria, fazendo com que um amor, ou uma amizade, vá se tornando algo impossível de ser preservado... Infeliz é o homem que vive à procura de um amor, esteja encontrar a paz e a felicidade, antes disso ele mesmo vai eliminando as oportunidades de uma convivência que lhe faria conhecer o real prazer de viver... Todos deveriam, antes de construírem suas prisões douradas, parar e pensar!... Para um pássaro, por mais bela e segura que seja uma gaiola, é antes de tudo uma prisão e uma prisão é tortura... Ninguém consegue viver assim, e nem o outro tem o direito de proceder dessa forma, principalmente em nome de um sentimento que deveria ser superior, compartilhado com confiança, carinho e respeito... Por isso e com certeza, na gaiola, por menor que seja, há uma porta e um belo dia, mesmo que seja, apenas, uma fresta, ela se abrirá e o pássaro-prisioneiro, por ela voará!... Todo ser vivo, racional ou irracional, nasceu para ser livre...


Batalhão de choque
Autora : Carmen Ortiz Cristal

26 comentários:

Rosan disse... [Responder Comentário]

oi.
o dificil é conseguir esta tal liberdade a dois...
as vezes só quando sós.

beijo

Cubo Mágico disse... [Responder Comentário]

A palavra liberdade é muito prenunciada por todo o ser humano. Lutamos por ela, mas na realidade sempre somos prisioneiros de algo.

Mas, indo bem ao fundo do contexto do texto, há sempre laços entre duas pessoas que nos tira essa liberdade; as vontades, as convivencias ditam a nossa felicidade e poder de liberdade. Num mundo como o actual, felicidade e liberadade, não combinam muito bem. Para haver liberdade, a felicidade afasta-se de nós, pois para nos sentirmos livres temos de ir contra os ideiais da sociedade. E pelo outro lado, para haver felicidade, temos que muitas vezes nos sentir reprimidos e não voar livremente como esse passaro o queria fazer.

Optimo texto... Abraço

JORNALISMO ANTENADO disse... [Responder Comentário]

Quem ama não possui o ser amado, ele não se torna propriedade do outro...portanto se existe realmente um sentimento verdadeiro não existe necessidade de tentar prender e sentir ciúmes exagerados . Se não há confiança não existe sentimento real.
Beijos no coração
Márcia Canêdo

Evoluimos? disse... [Responder Comentário]

Que mensagem maravilhosa, a liberdade é algo sublime.
Abraço.

MARIA COSTA disse... [Responder Comentário]

Oii querido amigo

Mas um texto reflexivo que voce nos presenteia.A maioria das pessoas são prisioneiras do próprio individualismo e egoismo exacerbado, elas não conseguem ser livres como os passaros e nao querem que outras pessoas sejam tambem.Ser livre não é para qualquer um, tem que saber voar com as proprias asas.
Bjs no coração

Luciana Vaz disse... [Responder Comentário]

É verdade! São relações humanas, de fato, porém, humanas só no sentido de espécie, não de natureza generosa. É como flor de fuxico, belo artesanato de feitio humano, cheio de cores, certamente enfeita, entretanto, não é vivo. Já um sapo, ser vivente, por encantamento é príncipe. Beijão, Nobreza!

Professora Ismaelita disse... [Responder Comentário]

ola princípe, estes sentimentos ..inveja ,ciumes etc.. dificultam os relacionamentos e a convivencia entre as pessoas devemos bani-los .
Valeu o post ,a paz

DiniSil disse... [Responder Comentário]

Quero amar com liberdade. bjs

Leila disse... [Responder Comentário]

Oi Príncipe,

Um relacionamento a dois envolve certas palavras e expressões. Desde o "unidos pelos laços do matrimônio" até a gíria "se amarrou". As pessoas não estão preparadas para uma relação livre e talvez nunca estejam.

bjs

Mr.Jones disse... [Responder Comentário]

O egoísmo, o ciúme, a possessividade vão ditando as regras, e o bobos seguindo esse rebanho.
Por isso que eu nao sigo regras.
eu sou um eterno apaixonado pela vida do modo que eu a enxergo. com amor.

Sissym disse... [Responder Comentário]

É possível ter liberdade a dois, desde que haja admiração, respeito e confiança e sem abusar deste ultimo quesito. Eu, confiei demais, fio um erro, sofri por acreditar, mas não tenho medo de tentar ser feliz. Eu só tinha feito a escolha errada, mas não veio com bula, não sabia das contra-indicações.

Bjs

rr3075ss disse... [Responder Comentário]

Saudações,Príncipe.Essa reflexão aí,me lembrou do mito de Sísifo,que foi condenado a empurrar uma pedra até o alto de uma montanha,mas ela sempre rolava abaixo e ele tinha de começar tudo do zero.Nossos sentimentos,principalmente os negativos,são gaiolas com certeza,mas parece que elas estão uma dentro da outra.Quando nos libertamos de algo,percebemos que ainda estamos presos.É aquele negócio: Tem gente que perdoa o erro dos outros e não perdoa a si próprio; e gente que não perdoa ninguém,a não ser elas mesmas.Haja gaiolas e prisões para os sentimentos desse povo todo. 3.075rs!

Sonia Costa disse... [Responder Comentário]

Ótima indicação para reflexão.
Penso que felicidade permanente não existe para nós,enquanto mortais. Podemos viver momentos felizes, construindo gaiolas douradas para o ninho do amor, onde possa reinar a confiança de se deixar a porta aberta. A fuga sempre é decorrente da prisão; quem não vive em prisão, não tem motivos para fugir.
Abraços.
Sonia Costa

RETIRO do ÉDEN disse... [Responder Comentário]

A liberdade assim como a felicidade está dentro de cada um de nós...ou não.
Podemos ter toda a liberdade do mundo e sentirmo-nos amarrados presos...podemos estar acompanhados e estarmos sós...é um estado interior.
Assim penso. Assim vivo.
Abraço
Mer

Cecília Avenca disse... [Responder Comentário]

PrincípeII deixarei a citação do maior homem que já viveu,um homem no qual muitos ousam dizer que servem,porém suas atitudes revelam o contrário,que não passam de sepulcros caiados,belos por fora,mas com toda sorte de podridão por dentro.
"Não julgueis para não serdes julgados. Pois com o julgamento com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medis sereis medidos."(Jesus Cristo)

sandra paula disse... [Responder Comentário]

Olá Príncipe,belo post,desde que exista de fato amor em um relacionamento,poderá sim haver liberdade,pois o verdadeiro amor vem acompanhado da confiançae do respeito.Bjus querido e fica com Deus

Silvana Marmo disse... [Responder Comentário]

No homem há uma liberdade que se vê (fazer o que se quer, ir de um lado para o outro, etc.) e uma que não se vê, a liberdade interior, que deriva do fato de não se ter impedimentos interiores para exercitar a nossa consciência e de actuar de acordo com ela.
O que não sabe o que tem de fazer só tem liberdade para errar, mas não para acertar.
meu carinho
Boa semana

Carlos Roberto de Oliveira disse... [Responder Comentário]

Eu acho que tudo é uma questão de bom-senso e confiança. Sem isso, os parceiros sempre estarão presos na gaiola que o texto menciona, que tem um nome próprio: insegurança!

Jackie Freitas disse... [Responder Comentário]

Olá meu querido Príncipe!
Mensagem muito oportuna para os dihittianos! Vivemos fases complicadas, apreensivas, duvidosas...
Li outro dia, não me lembro o nome do autor, mas a frase dizia que se nos sentimos sozinhos e isolados é porque construímos muros em vez de pontes!
Grande abraço,
Jackie

Jucifer disse... [Responder Comentário]

Todo ser vivo, racional ou irracional, nasceu para ser livre...
basta nos entender isso a frase é simples, e o poema mais ainda.
beijo grande

Aabaca disse... [Responder Comentário]

O problema é que vivemos presos aos compromissos sociais e, na tantativa de sair deles, aumentamos a prisão.

Daí sofremos mais.

Vanda disse... [Responder Comentário]

Mensagem linda, para começar a semana muito bem!!
Grande abraço principe!

Joselito disse... [Responder Comentário]

Alguns não conseguem diferenciar escolhas de julgamento.

Janio disse... [Responder Comentário]

Olá amigo:

Essa mensagem me fez repensar:

Quem ama de verdade, não exige a contrapartida de verdade, ao invés disso, procura eternamente conquistar esse amor.

Amor reciproco é como troca de link, é febre, é paixão.

ABS

Daniel disse... [Responder Comentário]

Lindas palavras Principe e Carmem,

a verdade é essa mesmo, querer aprisionar alguém em uma gaiola formada de insegurança, hora ou outra acaba com o prisioneiro encontrando uma saída e partindo um coração...

As relações seriam muito melhores se cada um respeitasse a individualidade e livre-arbítrio alheios.

Abraços

Daniel
www.ideiascorporativas.wordpress.com

Silvana Marmo disse... [Responder Comentário]

Olá Principe,
Muitas vez estamos presos fora de uma gaiola em nossas insignificancias e individualismo, mas...
Ser livre significa estar bem com seu espírito, seguir sua vontade sem obstáculos, sem amarras, sem nada. È poder olhar para as pessoas e ver o lado bom delas é olhar a vida com os olhos da alma e poder alçar vôos mais altos em busca da evolução. È meditar, ouvir, é sentir sua verdadeira essência, é sempre querer ser alguém melhor, e também querer que os outros sejam. Ser livre é poder escolher o que você quer para a sua vida, mesmo que para outros não seja a escolha certa. Liberdade é poder amar sem barreiras, é sentir a intensidade desse amor fluir pelos seus poros como o ar pelos seus pulmões. Liberdade é poder ver em cada novo dia uma nova esperança brotar, é acreditar que as pessoas podem mudar, se delas partir essa decisão.
Meu carinho

Postar um comentário

Leia as regras:

Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
São publicados aqueles que respeitam as regras abaixo:

* Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post;
* Palavrões e Xingamentos são PROIBÍDOS;
* Em hipótese alguma faça propaganda de outros blogs ou sites;
* Não inclua links desnecessários no conteúdo do seu comentário;
* Se quiser deixar sua URL, deixa no campo "Site/Blog", e nao no corpo da mensagem;
OBS: Comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.

 
Site Meter